Notícias As variedades de blueberries no mundo

Conheça as variedades que hoje predominam na indústria e que representam as maiores participações no mercado de fresco.

Highbush

O’Neal – É uma das primeiras variedades plantadas no Chile. Variedade muito precoce, arbusto ligeiramente aberto e de pouco vigor. Fruto de tamanho médio, doce, boa cicatriz, sua pós-colheita é ruim para trânsitos longos e está limitado somente ao mercado dos EUA. Atualmente não é mais plantada no Chile devido ao seu lento estabelecimento, menor vigor e rendimento, comparado com as novas variedades de Highbush do Sul.

Variedades-oneal

Misty – Variedade de colheita precoce, similar a Star e O’Neal, apresenta uma floração precoce e longa em determinadas zonas, estando mais exposta a danos das geadas. Sua firmeza é média, tem um tamanho de fruta pequeno a médio. Tem um bom sabor, sua produção é baixa, produto de podas fortes para melhorar o calibre. Sua pós-colheita é boa, entretanto não é uma variedade que hoje se recomenda plantar pois há variedades que apresentam melhores comportamentos produtivos.

Variedades-misty

Duke – É uma variedade antiga que concentra a maior superfície no Chile. De floração tardia, mas com produção semi-precoce, de calibre grande e uniforme, possui uma das melhores pós-colheitas de todas as variedades, de produção concentrada e apta para todo o mercado. Pode-se encontrar diversos resultados produtivos dependendo da origem da planta de viveiro. A planta in-vitro de viveiros reconhecidos tem excelentes resultados, entretanto, a planta de estaca tem mais desvantagens do que vantagens, por exemplo, não são uniformes no desenvolvimento e há perda de vigor e produção.

Variedades-duke

Bluecrop – Variedade antiga, de longe é a mais plantada nos EUA por seu duplo propósito, fresco e congelado. Entre as características que a limita estão: amolecimento precoce e desidratação.

Variedades-bluecrop

Legacy­ – Variedade de alta produção, possui bom calibre. Com relação a pós-colheita, por ter uma floração precoce e longa, é mais propensa a fungos de flor e de pós-colheita. Ela se adapta a maioria das zonas produtivas e também a colheitas mecânicas.

Variedades-legacy

Brigitta – Possui alto rendimento por hectare, porém sofre muito com o calor, fazendo-a amolecer e desidratar prematuramente. Não deve seguir sendo plantada, pois há alternativas melhores como a Legacy.

Variedades-brigitta

Elliot – Variedade tardia, de média a alta produção, é bastante afetada com as altas temperaturas. Hoje há alternativas melhores como a Draper, Liberty e Aurora, mas estão restringidas a serem comercializadas somente com as exportadoras que tem os direitos.

Variedades-elliot

Rabbiteye

Dentre esta espécie, mencionaremos as variedades de maior superfície de plantação e que tem os melhores resultados. Este grupo de variedades possuem maior tolerância as altas temperaturas, secas e geadas. Possuem baixo requerimento de horas de frio.

Brightwell – Dentro das características de qualidade é uma fruta grande, de excelente cor, boa cicatriz, firme e de bom sabor. É sensível a rachaduras com as chuvas e com o orvalho das manhãs. Seus rendimentos superam as 25 toneladas por hectare quando a qualidade da planta viveiro é boa. Devido suas características organolépticas, esta variedade não tem muitas opções de venda a todos os mercados, pois há clientes que não gostam do seu alto conteúdo de sementes.

Variedades-brightwell

Tifblue – Variedade que inicia a colheita de 1 a 2 semanas depois da Brighwell. Suas características: excelente cor e bom sabor, muito boa cicatriz do fruto e boa firmeza. Calibre é médio a pequeno, mas tem alto rendimento, chegando a 30 toneladas por hectare, dependendo da origem do viveiro e do manejo técnico. Tifblue não tem potencial para longos trânsitos, mas tem tido bons resultados nos EUA por sua produção tardia. Sofrem rachaduras com a chuvas e não são aptas a colheita mecânica.

Variedades-tifblue

Moderadamente novas

Highbush

Star – É uma variedade de baixo requerimento de horas de frio, similar a O’Neal, se adapta bem a zonas mais quentes. Tem boa adaptabilidade de manejo sob túnel. Tem boa pós-colheita, chega bem em trânsitos longo, sua produção é melhor que a O’Neal, mantendo boa qualidade, seus rendimentos médio estão entre 14 e 16 toneladas por hectare. Tem um calibre normal a grande, de excelente sabor, seu hábito de crescimento é reto. Suas debilidades: susceptibilidade a Botritis na flor e rachaduras na colheita devido as chuvas. Não devem ser plantadas em zonas frias com susceptibilidade de geadas. Se recomenda plantar em zonas quentes e idealmente sob macro túnel para ter altos rendimentos.

Jewel – É uma variedade de baixo requerimento de horas de frio, tão precoce quanto a Star e a O’Neal, e se adapta tão bem sob túnel quanto a Star. É uma variedade de bom calibre, com altas produções, supera rapidamente as 20 toneladas por hectare, mas tem vida de pós-colheita curta, sua fruta é macia, por isso seu potencial é para embarques aéreos somente.

Variedades-jewel

Emerald – Variedade precoce, se adapta bem em zonas com 100 a 600 horas de frio. É uma variedade altamente produtiva, supera rapidamente as 20 toneladas por hectare, sua fruta é muito grande e muito firme, apta para todo o mercado. Seu calibre chega a 18-20 mm. Tem alta adaptabilidade de manejo sob túnel. De longe é a variedade que todos querem devido suas características produtivas, se transformará a médio prazo na variedade mais plantada para produções precoces. É recomendado para zonas quentes. Tende a florescer no outono, mas aparentemente não tem diminuído sua produção na primavera. O período de colheita não é tão concentrado, estendendo-se por umas quatro semanas.

Variedades-esmerald

Rabbiteye

Ochlokonee – É uma rabbiteye, com genes de highbush. A colheita é 5-10 dias mais tarde que a Tifblue e seu pico é 10-20 dias mais tarde que o início da colheita. A qualidade da fruta é de firmeza e calibre médios. Sabor similar a Tifblue, mas com menos quantidade de sementes. Alto potencial produtivo, entre 20 a 25 toneladas por hectare. O criador da variedade sugere polinizar com a Powerblue. Tem registro de rachaduras da fruta depois da chuva. Não há muita experiência em viagens longas.

Powerblue – Variedade tardia, alcança produções de 20 a 25 toneladas por hectare. Suas principais características são: fruto médio a grande, com boa cor e bloom, tem excelente cicatriz. Tem boa pós-colheita, melhor que a Tifblue, sua fruta é firme e de bom sabor.

Relativamente novas

Camellia – Seu início de produção é de 1 semana após a Star, necessita de 400 horas de frio, seu pico se produzirá 7 dias após a primeira colheita, a qualidade do fruto é excepcional, bom sabor e muito firme, o tamanho da fruta é grande e sua produção é alta, seu hábito de crescimento é reto, vigoroso. Tem muito boa pós-colheita com capacidade para mercados asiáticos.

Variedades-camelia

Primadonna – Variedade ainda pouco plantada. Segundo a literatura, amadurece 9 a 14 dias antes que a Star. É a variedade de maior calibre, 20 a 22 mm, e de melhor aparência da fruta. Boa cor e bloom, muito firme e boa cicatriz. Resistente a Botriosphaeria. Hábito de crescimento reto.

Variedades-primadonna

Snow chaser – Amadurece 15 a 18 dias antes que a Star. Calibre similar a Star. Muito bom sabor. Brotação muito precoce. Muito firme e de boa cicatriz. É uma das variedades de colheita mais concentrada.

Scintilla – Variedade de bom tamanho, cor e sabor da fruta. Firme, vigorosa e de boa produtividade. Início da colheita é 3 dias antes que a Star.

Farthing – Início da colheita 5 dias depois da Star. Muito boa cicatriz e tamanho. É a variedade Windsor melhorada. Tem boa produção. Menos exposta a geadas pois a floração é mais tardia.

Variedades-topshelf

Variedades-blueribbon

Variedades-farthing

Variedades-liberty

Variedades-esmerald2

Variedades-draper

Variedades-rocio

Fonte: Porta Frutícola


Categorias:

Curiosidades | Diversos | Produção

Exibir comentários +

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Os campos obrigatórios são identificados.
Todos os comentários do site são moderados previamente. Se o seu comentário ainda não foi publicado, por favor, aguarde.