Notícias Blueberries: um aliado contra as infecções urinárias

Por Daniel Stamboulian 

As infecções urinárias são um problema de saúde mundial e na maioria dos casos (cerca de 90%) é originado pela bactéria Escherichia coli.

Durante a idade reprodutiva, esta infecção é motivo de grande quantidade de incapacidade de trabalho, dai a necessidade de insistir na prevenção e cuidado. Os sintomas iniciais são os desejos frequentes de urinar, diminuição do volume da urina, sensação de vazio incompleto da bexiga, queimação ao urinar, dor pélvica na mulher, urina turva, escura e concentrada com mal odor. Pode também apresentar aparência leitosa ou avermelhada se sangue estiver presente.

As infecções do trato urinário (ITU) são muito frequentes em mulheres. Acomete aproximadamente 25% delas e, as vezes, em face à episódios repetidos, há resistência aos tratamentos. Hoje em dia, existem suplementos naturais que podem contribuir na prevenção da colonização bacteriana. Entre estas ferramentas destaca-se o uso da vitamina C e dos blueberries.

Uma barreira natural

“É interessante considerar o blueberry como uma alternativa frente as ITU pois, embora não tenha ação como os antibióticos que podem matar o germe, ele pode evitar que as bactérias prendam às paredes da mucosa do trato urinário, graças ao principio ativo, as antocianinas”, indicou o Dr. Roberto Baistrocchi, médio farmacológico, professor titular de Farmacologia e Terapêutica na Faculdade de Medicina da Fundação Barceló.

De acordo com o especialista, se mantiver uma concentração estável dessas substâncias e uma boa hidratação, diminui as probabilidades de uma nova infecção. “Por outro lado, o ácido ascórbico, conhecido por todos como vitamina C, tem a particularidade de modificar o pH da urina em doses habituais, que para o uso diário são entre 30 e 60 mL por dia. Ao diminuir o pH, isto é, a medida que a urina fica mais ácida, evita-se que a bactéria se aloje no trato urinário”, agregou.

No momento certo

Quando um paciente recebe o diagnostico de ITU, começa o processo de tratamento com antibióticos. No caso dos blueberries, os especialistas recomendam sua ingestão antes ou depois da medicação antimicrobiana, isto é, em período onde não está presente a infecção, como resultado de um recurso preventivo.

Entretanto, como o blueberry é uma substancia vegetal e natural, não há nenhum tipo de contraindicação. O importante, de acordo com o especialista, é garantir uma dose diária adequada para que se mantenha os antocianosidos em 1.200 mg por dia. Pode-se conseguir este valor através do consumo de um ou dois comprimidos diários em jejum.

Uma pergunta frequente dos pacientes com relação ao consumo de blueberries é por quanto tempo deve-se estender sua ingestão. O certo é que não existe um limite.

“Como se trata de uma substancia natural, pode-se tomar por toda vida. Além disso, tem ação a nível geral, pois os antioxidantes, que são substancias inibidoras dos radicais livres e óxido nítrico em particular, protegem de forma geral todos os tecidos e mucosas”, destacou o doutor Baistrocchi, que também é diretor científico da Comunidade Terapêutica Profissional GRADIVA.

Blueberries para os homens

Muitas vezes, para os homens, os tratamentos com antibióticos para infecção urinária se estende por até 14 dias, dos quais se pode indicar o consumo de blueberry para contribuir na diminuição da ocorrência de novos episódios e evitar as recaídas ou reinfecções.

Embora as ITU são menos frequentes entre os homens, o blueberry tem demostrando mais benefícios, já que, segundo o farmacológico “tem uma aplicação na inflamações prostáticas que também colaboram com esses processos”.

Da farmácia ou do supermercado

Existem diferentes formas de consumir e ter acesso aos benefícios do blueberry, seja de forma natural ou em sucos encontrados nas prateleiras dos supermercados ou hortifrútis, ou em apresentações farmacêuticas como os comprimidos concentrados.

Fonte: InfoBae


Categoria:

Saúde

Exibir comentários +

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Os campos obrigatórios são identificados.
Todos os comentários do site são moderados previamente. Se o seu comentário ainda não foi publicado, por favor, aguarde.