Notícias Blueberry melhora a concentração e ajuda a estudar

Canela, frutas como o blueberry e o chocolate melhoram a concentração e a capacidade de aprendizagem e memorização.

A alimentação tem efeito direto no organismo e na saúde, e também no cérebro. É o que diz um dos últimos estudos que foi realizado sobre o tema e que foi desenvolvido pela Universidade Rush Medical Center.

A pesquisa permitiu evidenciar que a canela pode ajudar no aprendizado, já que os ensaios realizados em ratos que tinham pouca capacidade de aprendizagem, melhoraram com a ingestão do alimento.

O estudo, publicado recentemente no Journal of Neuroimmune Pharmacology, foi concentrado nos ratos que foram selecionados previamente por sua capacidade de aprendizagem. Neste processo, foi utilizado o labirinto de Barnes, que é circular e consiste de 20 buracos para avaliar se, depois de 2 dias de treinamento, poderiam encontrar o buraco de destino.

Os ratos, uma vez classificados, receberam alimentação oral com canela em pó. O tempero se metabolizou nos organismos através de benzoato de sódio, que é uma substância química que se utiliza em tratamento farmacológico em lesão cerebral.

As pesquisas comprovaram que a entrada de benzoato de sódio nos cérebros dos ratos aumentou o CREB, uma proteína que está ligada a memória e ao aprendizado. Além disso, houve diminuição da GABRA5, proteína que gera um comportamento inibidor no cérebro.

Todas essas mudanças produziram uma melhora na memória e na aprendizagem dos ratos fazendo da canela um alimento ideal para reverter as alterações bioquímicas, celulares e anatômicas que aconteciam nos cérebros dos ratos com pouca capacidade de aprendizado. Entretanto, não foi observado mudanças nos ratos que já tinham boas habilidades para aprender.

Outros alimentos para aprender

A canela, que com a pesquisa também foi evidenciado que pode ajudar na doença de Parkinson, não é o único tempero e alimento com benefícios para a memória e aprendizado. Outra pesquisa publicada por diversas universidades, como a Murcia e o estudo de Maine-Siracusa (MSLS), também constataram os benefícios da comida no cérebro.

Foi aconselhado o consumo de peixes ao invés da carne, pois tem menos gordura e é mais fácil de digerir, além de ter um alto valor nutricional e ser rico em proteínas, ômega-3 e vitamina D. No caso das carnes, as melhores opções são as que são ricas em vitamina B12, como peito de frango e de peru. Também são encontrados em ovos e leite de baixo teor de gordura.

Também tem efeito positivo as frutas e verduras por serem fonte de vitaminas hidrossolúveis, minerais e fibra, que é necessário para o correto funcionamento do cérebro. Atenção especial aos blueberries, cujas propriedades potencializam o rendimento cognitivo, além de melhorar a circulação do sangue no cérebro, assim como outras frutas silvestres como os morangos e amoras. Elas são ricas em antioxidantes, que previnem as falhas do neurônios e retardam a deterioração mental.

A beterraba também contribui para evitar a perda da memória, assim como a cenoura devido aos betacarotenos que são antioxidantes, as tâmaras e as endívias. Estas ultimas fornecem zinco para o organismo, necessário na síntese dos neurotransmissores para melhorar a capacidade de memorização, compreensão, coordenação e concentração.

Nesta lista, também não pode faltar as frutas secas, como as nozes, castanhas e amêndoas, que têm uma importante contribuição de ácidos graxos, ômega-3 e ômega-6, assim como de vitaminas lipossolúveis e minerais, que são bons para a memória.

E finalmente, o chocolate, que contém teobromina, que é um estimulante que ajuda a melhorar a capacidade cognitiva, a memória, a atenção e a reação, além de ter flavonoides de cacau, que estimulam a mente.

Fonte: Comitê de Arándanos


Categorias:

Curiosidades | Diversos | Saúde

Exibir comentários +

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Os campos obrigatórios são identificados.
Todos os comentários do site são moderados previamente. Se o seu comentário ainda não foi publicado, por favor, aguarde.