Notícias Equador: cultivo de blueberry cresceu 100% nos últimos dois anos

Produtores, estudantes universitários, professores e empresários participam hoje do Seminário Internacional sobre Produção e Exportação de Blueberries em Quito, organizado pela consultoria Global Fórum.

A crescente demanda por essa fruta no Equador fez com que os investidores se concentrassem em um produto que, além de bastante lucrativo, possui extensas características nutricionais que beneficiam a saúde.

O cultivo de blueberries no país aumentou 100% nos últimos dois anos, segundo Patricio Ñacato, gerente da Ecuarandano, empresa pioneira na produção de blueberries no país.

Sebastian Muñoz, gerente do Global Forum, disse que estudar o plantio, o cultivo, a poda e a compreensão do comportamento dos mercados para essa fruta é indispensável para produtores e empreendedores que pretendem começar neste negócio.

Patricio Ñacato afirmou que a produção começou em 2015 com a aquisição de plantas para testes, da variedade Biloxi, que foram trazidas dos Estados Unidos. Uma vez que eles verificaram que os blueberries se adaptaram ao clima e ao solo do Equador, iniciaram uma segunda fase, na qual multiplicaram as plantas, e depois promoveram a colheita entre os produtores. Durante esse processo, o manejo agronômico da planta foi meticuloso para adaptá-la às condições do meio ambiente.

O blueberry é uma espécie nativa dos hemisférios norte e sul, mas a influência da luminosidade na linha equatorial melhorou as características da fruta.

Rentabilidade favorece produtores

O alto preço de venda e a baixa oferta que existe desse produto tornam o cultivo bastante lucrativo para os empreendedores. O investimento inicial é de cerca de US $ 40.000 por hectare. No entanto, os produtores podem recuperar esse valor no primeiro ano. O investimento cobre o custo das plantas e a infraestrutura (condicionamento do solo ou implantação de efeito estufa, sistemas de irrigação, etc.).

No primeiro ano de vida, cada planta produz cerca de 800 gramas de frutas. No segundo ano, a produção aumentará para 1.500 g.

Atualmente, um quilo de blueberry custa cerca de US$ 12. Ñacato disse que, por ser uma fruta relativamente nova no país e por ter uma demanda considerável, os produtores conseguem vender toda a sua produção.

Fonte: Fresh Plaza / El Telegrafo


Categoria:

Internacional

Exibir comentários +

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Os campos obrigatórios são identificados.
Todos os comentários do site são moderados previamente. Se o seu comentário ainda não foi publicado, por favor, aguarde.