Notícias Nova Zelândia: blueberries batem recorde de vendas

A grande demanda por blueberries na Nova Zelândia está sendo bem recebida por parte dos produtores neozelandeses, que exportaram a cifra recorde de 1.37 milhões de kg nesta temporada.

A Blueberries New Zealand (BBNZ) anunciou no último dia 10 de Junho que foi exportado mais de 10 milhões de embalagens de berries (no valor de 30 milhões de dólares) até o final de março, um aumento de 40% comparado com a temporada anterior.

“A demanda continua crescendo, especialmente na Ásia-Pacífico, onde prevalece uma cultura de utilizar alimentos de forma medicinal”, explica o presidente da BBNZ, Dan Peach. “Os mercados asiáticos tem demostrado um apetite voraz pelos blueberries, graças ao amplo benefício para a saúde que oferecem”.

BBNZ está trabalhando de forma proativa para abrir novos mercado na Ásia-Pacífico e permitir aos seus membros beneficiar-se da popularidade desta fruta. Como resultado, os produtores da Nova Zelândia vem ampliando seus negócios, cujas estimativas são de 50% mais plantações dentro dos próximos dois anos.

A indústria está particularmente entusiasmada com um estudo recente realizado pela Universidade Massey, que descobriu-se que os animais que consumiram blueberries tiveram uma taxa de câncer de mama 50% mais baixa. “Quanto mais se estudam os blueberries, mais vantagens aparecem ocultas debaixo de sua casca”, comenta Peach.

Outro estudo neozelandês mostra que consumir blueberries antes de uma sessão de exercícios intenso ajuda a melhorar a recuperação e manter o cérebro afiado, melhorando o fluxo sanguíneo para o cérebro e músculos.

“Uma dieta pobre em frutas também é considerado o terceiro maior risco de morte por doenças não contagiosas, depois do tabaco e hipertensão, por isso não é difícil ver por que os blueberries são tão cobiçados”, conclui.

Fonte: Blueberries Consulting


Categorias:

Diversos | Internacional | Saúde

Exibir comentários +

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Os campos obrigatórios são identificados.
Todos os comentários do site são moderados previamente. Se o seu comentário ainda não foi publicado, por favor, aguarde.