Notícias Peru estima exportar 56% a mais de blueberries em 2018/2019

Na campanha de 2018/2019, o Peru projeta despachar 75.600 toneladas de blueberries, mostrando um aumento de 56% com relação aos 48.446 toneladas enviadas na campanha anterior (2017/2018).

Assim indicou o gerente geral da Associação dos Produtores de Blueberries do Peru (ProArándanos), Sergio del Castillo Valderrama, que explicou que este importante incremento é resultado das plantações que foram realizadas nos últimos anos.

Esta semana iniciou a campanha 2018/2019

Sergio del Castillo destacou que nesta semana foi programado os primeiros envios de blueberries, dando inicio a campanha que terminará em março do próximo ano, e ressaltando que os maiores envios serão realizados a partir de agosto de 2018.

“Já começou a campanha. Em júlio sairão poucos blueberries e serão exportados não mais do que 400 toneladas por semana, mas a partir da semana 32 (6 de agosto) já superaremos um milhão de quilos a serem despachados semanalmente; a partir da semana 35 (27 de agosto) serão exportados mais de 2 mil toneladas semanais; a partir da semana 37 (10 de setembro) superaremos as 3 mil toneladas por semana; e a partir da semana 39 (24 de setembro) os envios estarão mais do que 4 mil toneladas por semana”, afirmou.

Além disso, agregou que a partir da semana 44 (29 de outubro) serão reduzidos os envios e se exportarão entre 3 e 4 mil toneladas; na semana 47 (19 de novembro) baixarão para entre 2 e 3 mil toneladas, e até a semana 52 (24 de dezembro) serão exportados menos de 2 mil toneladas e assim se manterá até fevereiro e março, onde termina a temporada.

China aumentará suas aquisições

Em outro momento, Sergio del Castillo indicou que na campanha anterior (2017/2018) os Estados Unidos foram o principal destino dos blueberries peruanos, adquirindo 23.292.878 quilos (48% do total de envios). Em segundo lugar ficou a Holanda que comprou 12.147.557 quilos (25% do total), seguido pelo Reino Unido com 4.710.946 quilos (10%) e China com 4.172.279 quilos, o que representa 9% do total (e Hong Kong adquiriu 1.664.013 quilos, ou 3%).

“Para a campanha atual de 2018/2019, os envios para a China seguirão crescendo e com certeza superará o Reino Unido como terceiro principal destino e é possível que em 2020 seja convertido no segundo maior destino”, acrescentou.

Nesse sentido, afirmou que na campanha de 2018/2019 tem projetado exportar mais de 33 mil toneladas aos Estados Unidos (46% do total), 18 mil toneladas para a Holanda (26%), 11 mil toneladas a China (15%) e 9 mil toneladas ao Reino Unido (12%).

Fonte: Fresh Plaza/agraria.pe


Categoria:

Internacional

Exibir comentários +

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Os campos obrigatórios são identificados.
Todos os comentários do site são moderados previamente. Se o seu comentário ainda não foi publicado, por favor, aguarde.