Notícias USHBC incentivando o aumento da demanda de blueberries

Muitos consumidores conhecem os blueberries, mas onde estão as oportunidades para aumentar a categoria e transformar os consumidores ocasionais em fãs da berry? Essa é uma questão que o U.S. Highbush Blueberry Council (USHBC) está abordando através de uma série de programas orientados com pesquisa ao consumidor que revela o potencial caminho e a promessa de crescimento do mercado de blueberry.

Recentemente tive a oportunidade de conversar com Mark Villata, diretor executivo do Blueberry Council, para saber mais sobre os programas de marketing, as descobertas e as oportunidades inerentes à categoria.

“Tivemos algumas coisas realmente positivas com essa recente oportunidade – nessa pesquisa que realizamos, descobrimos que nosso público-alvo está mudando. Nós dividimos os usuários em grandes consumidores, consumidores moderados e consumidores leves – e descobrimos que temos muito potencial com os consumidores moderados “, disse Mark, observando que, enquanto para os grandes consumidores – principalmente pais entre 25 a 45 anos – os blueberries são básicos, para os consumidores moderados, eles apreciam os blueberries, mas ainda precisam adotá-los completamente como parte de seu estilo de vida.

Previsão de crescimento do blueberry

De acordo com a pesquisa do USHBC, 65% das mulheres de 25 a 44 anos de idade compraram blueberries nos últimos 15 dias, mas muitas pessoas que estão fora dessa faixa também mostraram interesse em blueberries, porém sem comprometimento, e é aí que estão os consumidores moderados, afirmou Mark. Esse grupo se mostrou como grande potencial de entusiastas para os blueberries.

“Existem pessoas [consumidores moderados] que estão consumindo cerca de 6 a 18 xícaras por ano. Eles conhecem e tem interesse nos blueberries. Só não fizeram parte de seu estilo de vida ainda “, disse Mark. “E os consumidores moderados abrangem uma ampla gama de diferentes idades, etnias e personalidades, por isso temos um enfoque amplo para transmitir nossa mensagem aos homens e mulheres de diferentes idades”.

Ao longo deste inverno (hemisfério norte), o USHBC vem mantendo os consumidores preparados para compra através de divulgação contínua, bem como atividades nas mídias sociais e parcerias com influenciadores, enfatizando a disponibilidade do blueberry durante todo o ano e mostrando seus usos todos os dias. As promoções de inverno continuarão em 2018, com a nova campanha de publicidade digital em todo o país, que teve início em janeiro.

A campanha publicitária, centrada em torno da nova plataforma criativa Positively Bluetiful, será executada durante todo o ano e será direcionada aos consumidores moderados de blueberry. Em média, esses compradores consomem 7.6 xícaras de blueberries frescos por ano e têm o maior potencial para aumentar o consumo.

Mark também observou que, enquanto as marcas conceituadas estão constantemente recebendo blueberries nos pontos de varejo, o setor de food service apresenta diferentes desafios e diferentes caminhos para o crescimento da categoria de blueberries.

Crescente demanda por Blueberries

Crescente demanda por Blueberries

“O food service é muito importante para nós”, observou Mark. “Estamos vendo mais e mais crescimento deste setor. Temos muitos programas para incentivar o uso nesse setor. Nossa pesquisa está demostrando que os consumidores acreditam que um item do menu é mais saudável e mais atraente quando inclui blueberries, e estamos tentando transmitir essa mensagem para o setor de food service. E os consumidores estão ainda dispostos a pagar um pouco mais por um item de menu que contém blueberries. Esse é o tipo de informação que queremos dar ao setor”.

Além disso, o Conselho está trabalhando para aumentar a conscientização sobre a versatilidade dos blueberries.

“Todo mundo pensa em blueberries como comida de verão – em um muffin ou uma panqueca – mas queremos educar os consumidores e o setor food service de que é possível usar blueberries durante todo o ano. O produto fresco está disponível todo o ano, agora que as importações estão chegando da América do Sul. E há diversas maneiras que usar a fruta. Estamos usando blueberries cada vez mais em pratos salgados, molhos, pratos de carne e bebidas – estamos tentando quebrar o padrão de blueberries indo direto para sua panqueca”.

Com o produto fresco vindo da América do Sul na baixa temporada, disse Mark, as restrições sazonais foram praticamente eliminadas para a categoria blueberry e novas possibilidades de menu foram abertas ao longo do ano.

Mark também observou que os esforços do USHBC não são estritamente limitados aos programas de educação, varejo e food service. A empresa também realizou uma série de iniciativas voltadas para os fabricantes de alimentos – mais recentemente, introduzindo uma campanha com o Selo “Feito com Blueberries Reais”, incentivando os fabricantes a colocar esse Selo em seus produtos e aproveitar as impressões positivas que consumidores tem em relação aos blueberries.

“Lançamos nossa campanha com o Selo “Feito com Blueberries Reais” no ano passado para ganhar mais conhecimento e ajudar fabricantes de alimentos a alavancar todo o prestígio que já existe de que o blueberry é saudável”, disse Mark. “E tivemos muitas empresas interessadas em aproveitar isso – muitas empresas no exterior, inclusive – que estão muito interessadas. Pensamos que será uma campanha muito boa motivando fabricantes a usar blueberries reais e incentivando as pessoas a trocar de blueberries artificiais para o verdadeiro negócio.

Mark acrescentou que, além do foco doméstico na construção da categoria blueberry, o USHBC também atua no mercado de exportação. Atualmente, a organização está envolvida no aumento das exportações em mercados-chave, incluindo Japão, Coréia do Sul e Taiwan, e oportunidades em atender novos mercados na Índia, China, Vietnã e nas Filipinas.

Fonte: And Now U Know


Categorias:

Estudo | Internacional

Exibir comentários +

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Os campos obrigatórios são identificados.
Todos os comentários do site são moderados previamente. Se o seu comentário ainda não foi publicado, por favor, aguarde.