Notícias Nova pesquisa explora os efeitos positivos dos blueberries em homens com diabetes tipo 2

Um novo estudo [i] publicado no Current Developments in Nutrition descobriu que o consumo de uma xícara de blueberries frescos pode afetar positivamente a saúde de homens com sobrepeso e com diabetes tipo 2.

O estudo, “Efeito do consumo do blueberry nos parâmetros de saúde cardiometabólico em homens com diabetes tipo 2: um teste de 8 semanas, duplo-cego, randomizado, com controle placebo”, foi conduzido pelo Stratton Veterans Affairs (VA) Medical Center em Albany, Nova York. O estudo concluiu que a ingestão do equivalente a uma xícara de blueberries frescos (consumido na forma de 22 g de blueberries liofilizados) resultou em melhorias clínicas significativas nos indicadores mensuráveis de diabetes tipo 2 – hemoglobina glicada (HbA1c) e frutosamina – comparado com o placebo.

Esses indicadores representam duas formas de medir o índice glicêmico naqueles que vivem com diabetes. Primeiro, medir os níveis de HbA1c fornece uma compreensão do controle glicêmico a longo prazo, com a capacidade de refletir o histórico acumulado dos níveis de glicose nos 2-3 meses anteriores. Testar os níveis de frutosamina fornece informações da média dos níveis de açúcar no sangue por um período de 2 a 3 semanas. [ii] [iii]

Os resultados também mostraram níveis significativamente reduzidos de triglicerídeos séricos após o consumo de blueberry comparado ao placebo. Se não tratados ou não controlados, níveis elevados de triglicerídeos no sangue podem aumentar o risco de complicações sérias como doenças cardiovasculares – a principal causa de mortalidade em indivíduos com diabetes. [iv]

“Até o momento, poucos ensaios clínicos em humanos avaliaram os potenciais efeitos benéficos à saúde dos blueberries em populações com diabetes tipo 2”, disse Kim Stote, Ph.D, MPH, RDN, a pesquisadora líder do estudo. “Enquanto os resultados não possam ser generalizados a toda a população, aumentam a evidencia de que uma intervenção dietética com uma porção realista de blueberries pode ser uma estratégia efetiva para melhorar fatores metabólicos associados com a diabetes tipo 2”.

Durante um período de oito semana, pesquisadores estudaram 52 participantes masculino com sobrepeso, com idades entre 51 e 75 anos, que tiveram diagnóstico médico para diabetes tipo 2 por pelo menos 6 meses, conforme indicado pela hemoglobina glicada (HbA1c) maior que 6.5 e menor que 9, e Índice de Massa Corpórea menor que 25 kg/m2 . Durante o estudo, foram prescritos medicamentos diabéticos sem insulina para todos os participantes. Outros critérios incluíram a restrição de insulina e de exercício pesado.

Os participantes foram divididos aleatoriamente entre 2 intervenções: 1) 22 g de blueberries liofilizados (o equivalente a 1 xícara de blueberries frescos); ou 2) 22 g de um placebo em pó (com o mesmo conteúdo de energia e carboidratos dos blueberries liofilizados), junto com suas dietas regulares. É importante notar que a fibra não foi controlada no estudo, que é conhecida por influenciar a resposta glicêmica.

Não houve diferença considerável para os níveis de colesterol total, colesterol LDL e HDL, concentrações de proteína C-Reativa, pressão sanguínea e peso do corpo entre os dois grupos. Análises adicionais de subgrupos demostraram que somente em usuários de medicamentos hipolipemiantes, o colesterol total, colesterol LDL e triglicerídeos foram significativamente mais baixos naqueles que consumiram o blueberry liofilizado do que o grupo placebo.

De acordo com o Centro de Controle de Doenças e Prevenção, mais de 34 milhões de americanos tem diabetes (cerca de 1 entre 10), e aproximadamente 90-95% deles são do tipo 2.

A prevalência da diabetes tipo 2 é aumentada na população dos EUA devido ao envelhecimento, inatividade física, sobrepeso e obesidade.[v]

Esta pesquisa foi financiada pelo U.S. Highbush Blueberry Council (USHBC). O USHBC não teve nenhum papel no estudo, na coleta, análise e interpretação dos dados, nem na escrita do mesmo. Para maiores informações sobre pesquisas nutricionais, benefícios para a saúde e receitas, visite: blueberrycouncil.org.

Fonte: USHBC

[i] Stote, K. S., Wilson, M. M.,  Hallenbeck, D., Thomas, K., Rourke, J. M., Sweeney, M. I., Gottschall-Pass, K. T., Gosmanov, A. R. (2020). Effect of Blueberry Consumption on Cardiometabolic Health Parameters in Men with Type 2 Diabetes: An 8-Week, Double-Blind, Randomized, Placebo-Controlled Trial. Current Developments in Nutrition, 4, 4.

[ii] Sherwani, S. I., Khan, H. A., Ekhzaimy, A., Masood, A., & Sakharkar, M. K. (2016). Significance of HbA1c Test in Diagnosis and Prognosis of Diabetic Patients. Biomarker Insights, 11, 95.

[iii] Nansseu, J.R.N., Fokom-Domgue, J., Noubiap, J.J.N., Balti, E.V, Sobngwi, E., & Pascal Kengne, A. (2015). Fructosamine Measurement for Diabetes Mellitus Diagnosis and Monitoring: A Systematic Review and Meta-Analysis Protocol. BMJ Open, 5(5), e007689.

[iv] National Heart, Lung, and Blood Institute. High Blood Triglycerides. Available at: https://www.nhlbi.nih.gov/health-topics/high-blood-triglycerides

[v] Centers for Disease Control and Prevention. 2017 Diabetes Report. Available at: https://www.cdc.gov/media/releases/2017/p0718-diabetes-report.html


Categorias:

Estudo | Saúde

Exibir comentários +

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Os campos obrigatórios são identificados.
Todos os comentários do site são moderados previamente. Se o seu comentário ainda não foi publicado, por favor, aguarde.