Notícias Vietnã se torna um super consumidor asiático de blueberries dos EUA

O Vietnã, que abriu suas fronteiras para os blueberries frescos dos EUA em fevereiro deste ano, já está se preparando para ser o maior cliente asiático de Oregon, de acordo com o Administrador do Oregon Blueberry Commission, Bryan Ostlund, que voltou recentemente de uma missão comercial de 10 dias no país.

“Seis meses atrás, eu diria que poderíamos embarcar entre 300.000 a 500.000 libras (136 a 227 toneladas) para o Vietnã esse ano”, disse Ostlund. “Eu não ficaria surpreso se agora excedêssemos 3 milhões de libras (1.360 toneladas)”.

A missão comercial, organizada pelas Comissões de Blueberry de Oregon e Washington, foi planejada para dar o pontapé inicial num mercado com grandes promessas para os exportadores de blueberry dos EUA, afirma Ostlund. E funcionou com perfeição.

“Foi um sucesso pra onde quer que você olhe”, disse Ostlund.

A missão, conduzida no começo do mês, incluiu um evento promocional que contou com a presença do Embaixador dos EUA no Vietnã, Daniel Kritenbrink, e gerou uma grande cobertura entre os canais de televisão vietnamitas e os jornais locais.

Com a missão, a VinMart, rede de mercado vietnamita com 2.000 lojas, aumentou suas vendas de blueberries frescos americanos, indo de um pouco menos de 1 milhão de libras (453 toneladas) , para 1.2 milhões de libras (544 toneladas) para então 1.5 milhões de libras (680 toneladas) quando a comitiva partiu.

VinMart, maior varejista no Vietnã, destaca blueberries frescos dos Estados Unidos.

“Isso foi um daqueles momentos que sentimos que vale a pena trabalhar na abertura destes mercados”, afirmou Ostlund. “Após cinco anos trabalhando nisso, ter todas as peças juntas foi simplesmente incrível”.

Ele adicionou: “Tenho o mais profundo respeito aos nossos parceiros vietnamitas, incluindo o governo do país. Foi um trabalho de equipe”.

Os produtores de Oregon e Washington estão preparados para serem os grandes beneficiários desse ano no Vietnã, Ostlund confirma, já que as colheitas na Califórnia, Flórida e Geórgia e nos outros grandes estados produtores já diminuíram.

“Por isso Oregon e Washington saíram na frente”, Ostlund disse. “Nós meio que conduzimos esse projeto para garantir que as temporadas do Oregon e Washington tivessem um bom começo e, em retrospecto, foi um escolha sábia”.

Próximo passo para os blueberries dos EUA poderia ser as Filipinas, outro mercado que o Oregon Blueberry Commission vem trabalhando por 5 anos. O mercado de 105 milhões de pessoas provavelmente não estará aberto a tempo para a temporada desse ano, mas Ostlund está otimista que isso ocorrerá na colheita de 2020.

A Coréia do Sul, um outro mercado que o Oregon Blueberry Commission abriu, está na sua oitava temporada, e é esperado que importem cerca de 1.5 milhões de libras de blueberries frescos do Oregon esse ano. Nenhum outro estado americano tem acesso a esse mercado.

Esforços para abrir o imenso potencial do mercado chinês, por enquanto, estão paralisados.

Fonte: Capital Press


Categoria:

Internacional

Exibir comentários +

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Os campos obrigatórios são identificados.
Todos os comentários do site são moderados previamente. Se o seu comentário ainda não foi publicado, por favor, aguarde.